quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Apresentação de Nossa Senhora no Templo


ApresentacaoSeculoXV.jpg (95426 bytes) 
Gravura da Apresentação num breviário do séc. XV, Catalunha

Festa 21/11

Conta a tradição que os pais da Santíssima Virgem a ofereceram ao templo para ser educada –– foi recolhida por São João Damasceno.
A Apresentação é a festa estabelecida pela Santa Igreja para consagrar a memória de um solene acontecimento na vida de Maria Santíssima, sendo Ela ainda criança.

Uma tradição constante, cuja origem remonta aos primeiros tempos do Cristianismo, nos informa que a Virgem Santíssima, aos três anos de idade, foi apresentada ao Templo de Jerusalém, onde se consagrou em corpo e alma ao Senhor.
Para subir ao Templo havia 15 degraus, que Maria subiu sozinha, embora fosse tão pequena.

A festa da Apresentação da Bem-aventurada Virgem Maria no Templo, além de celebrar esse episódio da vida de Nossa Senhora, visa recordar também todo o período que vai desde seu nascimento até a Anunciação do Anjo.

Ao celebrá-la, a Igreja visa iluminar, tanto quanto possível, o silêncio existente na Sagrada Escritura a propósito do primeiro período da vida de Maria Santíssima.


Nossa Senhora da Apresentação, rogai por nós!

Um comentário:

  1. Claudia, sem querer ser demais, esqueci que fiz esta seleção das trovinhas: com letras maiores, possíveis de declamar, e as de letras menores seria melhor deixar fora para ser mais prático o declamar das crianças.CORDEIRO PASCAL
    Na Páscoa da antiga Lei,
    sob as ordens do Senhor,
    - nos conta o livro sagrado –
    com a carne de um cordeiro,
    seu sangue marcando as casas,
    o povo hebreu se salvou!

    Se exaltamos a figura,
    muito mais o verdadeiro!
    Na Páscoa da nova Lei,
    a humanidade foi salva
    pelo Divino Cordeiro
    que é Jesus, Filho de Deus!

    Seu Corpo é nossa comida,
    Pão vivo que o céu nos deu!
    é seu Sangue precioso,
    a marca da salvação!

    E o Sacrifício da cruz,
    Do cordeiro a imolação,
    Se perpetua na Missa,
    Levando aos confins do mundo,
    As graças da Redenção
    Que Jesus nos conquistou!

    O TRIGO E A UVA
    No deserto o bom Jesus,
    com um pouco de peixe e pão,
    por ser Deus alimentou
    uma grande multidão!

    E nas bodas de Caná,
    água e vinho transformou.
    Ó milagre portentoso!
    Toda gente o exaltou!

    Maior milagre Ele fez,
    na noite de Sua paixão!
    Do vinho fez o seu Sangue,
    no seu Corpo muda o pão.

    Quem do seu Corpo e seu Sangue
    fizer santa nutrição,
    com Jesus terá também,
    a feliz ressurreição!




    O PEIXE
    O peixe era apontado
    no início da cristandade,
    como símbolo de Cristo,
    sinal de fraternidade.
    Nos túmulos, nos altares,
    nas catacumbas, no chão,
    o peixe era desenhado
    como senha do cristão.

    É que peixe, em língua grega,
    tem bonita formação;
    resume a vida de Cristo
    em sugestiva lição:

    Sete letras, ICHTHYS,
    formam cinco palavras de amor:
    Jesus Cristo, de Deus Filho,
    é o nosso Salvador.


    O OVO
    O ovo da Páscoa lembra
    A grande ressurreição:
    É o túmulo que se abre
    Para a glória da ascensão!

    O PINTINHO
    Oh! Poder da criação!
    Sob o efeito do calor,
    de um ovo fechado e frio
    nasce um pinto com vigor!

    Assim Jesus sepultado,
    rompe da morte os grilhões
    na madrugada da Páscoa,
    ressurgindo os corações!

    O SINO
    Aleluia! Toca o sino!
    Canto de glória e louvor!
    Aleluia em nossas almas,
    é a Páscoa do Senhor!

    O Cristo ressuscitou
    e com Ele nós também!
    Aleluia cantaremos
    pelos séculos Amém.


    COELHO
    Assim como o coelhinho,
    o cristão deve espalhar
    os seus filhos pelo mundo
    para Deus glorificar.


    CORDEIRO PASCAL
    Na Páscoa da antiga Lei,
    sob as ordens do Senhor,
    - nos conta o livro sagrado –
    com a carne de um cordeiro,
    seu sangue marcando as casas,
    o povo hebreu se salvou!

    Se exaltamos a figura,
    muito mais o verdadeiro!
    Na Páscoa da nova Lei,
    a humanidade foi salva
    pelo Divino Cordeiro
    que é Jesus, Filho de Deus!

    Seu Corpo é nossa comida,
    Pão vivo que o céu nos deu!
    é seu Sangue precioso,
    a marca da salvação!

    E o Sacrifício da cruz,
    Do cordeiro a imolação,
    Se perpetua na Missa,
    Levando aos confins do mundo,
    As graças da Redenção
    Que Jesus nos conquistou!

    Salve! Cordeiro de Deus!
    Tua vida, morte e paixão,
    Nosso pecado apagou!


    PARABÉNS
    Salve salve o Senhor,
    viva viva Jesus!
    Que sofreu por amor,
    que venceu pela Cruz!

    Parabéns, parabéns,
    pois Jesus nos salvou!
    Parabéns, parabéns,
    Ele o céu nos ganhou!

    Aleluia, aleluia!
    Vamos todos cantar,
    E felizes juremos
    A Jesus sempre amar!

    O PEIXE
    O peixe era apontado
    no início da cristandade,
    como símbolo de Cristo,
    sinal de fraternidade.
    Nos túmulos, nos altares,
    nas catacumbas, no chão,
    o peixe era desenhado
    como senha do cristão.

    É que peixe, em língua grega,
    tem bonita formação;
    resume a vida de Cristo
    em sugestiva lição:

    Sete letras, ICHTHYS,
    formam cinco palavras de amor:
    Jesus Cristo, de Deus Filho,
    é o nosso Salvador.

    O TRIGO E A UVA
    No deserto o bom Jesus,
    com um pouco de peixe e pão,
    por ser Deus alimentou
    uma grande multidão!

    E nas bodas de Caná,
    água e vinho transformou.
    Ó milagre portentoso!
    Toda gente o exaltou!

    Maior milagre Ele fez,
    na noite de Sua paixão!
    Do vinho fez o seu Sangue,
    no seu Corpo muda o pão.

    Quem do seu Corpo e seu Sangue
    fizer santa nutrição,
    com Jesus terá também,
    a feliz ressurreição!

    ResponderExcluir

Obrigada pelo contato, responderei o mais breve possível!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...