Seguidores

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Campanha da Fraternidade 2012




A Igreja no Brasil, enfrenta e percebe a necessidade de voltar às fontes e recomeçar a partir de Jesus Cristo.

Toda ação eclesial brota d’Ele e se volta para Ele e para o Reino do Pai. No contexto eclesial, não há como empreender ações pastorais sem nos colocarmos diante de Jesus Cristo.

Essa perspectiva norteia as novas Diretrizes Gerais da Ação Pastoral. Ela é condição para que, na Igreja, aconteça uma conversão pastoral que a coloque em estado permanente de missão, com o advento de inúmeros discípulos missionários, enraizados em critérios sólidos para ver, julgar e agir no enfrentamento dos problemas concretos e urgentes da vida de nosso povo.
Campanha da Fraternidade, celebrada na quaresma, intensifica o convite à conversão. Ela contribui para  alargar o horizonte da vivência da fé.

Neste ano, o tema proposto é Fraternidade e Saúde Pública, com o lema: Que a Saúde se Difunda sobre a Terra (cf. Eclo 38, 8).
A saúde integral é o que mais se deseja. Há muito tempo, ela vem sendo considerada a principal preocupação e pauta reivindicatória da população brasileira no campo das políticas públicas.

Entendendo ser um atendimento de saúde digno e de qualidade, um anseio da população, especialmente da mais carente, a Campanha da Fraternidade 2012 aborda o tema da saúde conforme os objetivos a seguir propostos.


Objetivo geral
Refletir a realidade da saúde no Brasil em vista de uma vida saudável, suscitando o espírito fraterno e comunitário das pessoas na atenção aos enfermos e mobilizando a população para que busque a melhoria no sistema público de saúde.


Objetivos específicos
  • Disseminar o conceito de bem viver e sensibilizar para a prática de hábitos de vida saudáveis.
  • Sensibilizar as pessoas para o serviço aos enfermos, o suprimento de suas necessidades e a integração na comunidade.
  • Alertar para a importância da organização da Pastoral da Saúde nas comunidades: criar onde não existe, fortalecer onde está incipiente e dinamizá-la onde já existe.
  • Difundir dados sobre a realidade da saúde no Brasil e seus desafios, como sua estreita relação com os aspectos socioculturais de nossa sociedade.
  • Despertar nas comunidades a discussão sobre a realidade da saúde pública, visando à defesa do SUS e à reivindicação do seu justo financiamento.
  • Qualificar a comunidade para acompanhar as ações da gestão pública e exigir a aplicação dos recursos públicos com transparência, especialmente na saúde.

Um comentário:

  1. Legal as explicações da Campanha da Fraternidade...

    bjo

    http://catequeseepartilha.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Obrigada pelo contato, responderei o mais breve possível!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...