terça-feira, 6 de março de 2012

Dom Orani envia carta aos Jovens!!!!!


 Dom Orani envia carta aos Jovens!!!!!
 
Um caminho no amor
 
Queridos Jovens,
Dedico estas palavras especialmente a vocês, presente e futuro da Igreja e da humanidade. O entusiasmo e alegria que lhes caracterizam são espelhos da beleza de Deus. A eternidade é a nossa vocação, e vocês são reflexos de que é possível viver plenamente, pois não há nada que nos mantenha mais jovens do que a graça e a amizade com Deus.
Sob o impulso da presença do Pontifício Conselho para os Leigos em nossa cidade nestes dias compartilhando as experiências organizativas das JMJ realizadas até hoje achei que seria importante darmos passos naquilo que é essencial nesses encontros: a espiritualidade!
Gostaria de percorrer com vocês os aproximadamente 510 dias que nos separam da Jornada Mundial da Juventude em 2013, que se realizará na Cidade Maravilhosa do Rio de Janeiro. Quero estar ao lado de cada um de vocês, com minhas palavras e orações, sacrifícios e trabalhos. Somos todos convidados por Cristo a entrar no caminho do amor, para renovar nossa fé e entusiasmo na missão.  
Este é o grande objetivo das jornadas: renovar no amor. E não um amor qualquer, mas o mesmo fundamento e princípio de qualquer amor verdadeiro. Encontrar com Aquele que é o Amor (1 Jo 4,16). 
No Domingo de Ramos de 1984, ocorreu o maravilhoso Jubileu dos Jovens por motivo do Ano Santo da Redenção. O Servo de Deus, Papa João Paulo II, entrega a Cruz aos Jovens. No ano seguinte, aproveitando o Ano Internacional da Juventude proclamado pela ONU, realiza-se, em Roma, um encontro mundial do Papa com os Jovens. Nesta ocasião, o grande apóstolo da juventude, o Beato João Paulo II, dedica uma Carta Apostólica a vocês, meus caros jovens.  E percebendo os frutos de conversão e renovação dos encontros anteriores, anuncia a instituição da Jornada Mundial da Juventude. Esta ocorre anualmente em cada diocese no Domingo de Ramos, e a cada dois ou três anos tem-se a grande Jornada Internacional, que reúne milhares ou milhões de jovens em um único lugar. 
Finalmente, nosso grande e amado Brasil foi agraciado com essa oportunidade, 25 anos depois da primeira realizada fora de Roma, na Argentina. E esta será a segunda JMJ a ser realizada na América Latina. A cruz que um dia foi entregue aos Jovens continua percorrendo e preparando nossos corações para acolher e anunciar Cristo, inspirados no exemplo de Maria. Ela percorre a nossa pátria, e até 2013 terá peregrinado por todas as dioceses desta Terra da Santa Cruz. Contudo, ela não deve apenas passar, algo da Cruz de Cristo deve permanecer em nossos corações. 
Os braços abertos de nosso Redentor indicam até que ponto devemos estar dispostos para servir e ajudar nosso irmão. É neste trono que Cristo resgatou toda a humanidade. A nossa alegria está intimamente conectada com os sofrimentos de Cristo. Não há amor verdadeiro sem responsabilidade, que é a capacidade de responder pelos próprios atos. E, muitas vezes, isso exige sacrifício e abnegação. 
Não tenham medo de viver com responsabilidade, pois só através dela haverá uma verdadeira liberdade. E apenas na liberdade poderemos amar e perceber o quanto Deus nos ama. Deus não nos obriga a amá-Lo, pois amor que não é livre, não é amor. 
A Jornada Mundial da Juventude Rio 2013 não pode se reduzir aos poucos dias de alegria e entusiasmo que teremos em julho do próximo ano. Ela deve ser o ponto alto de um itinerário no amor. A preparação já é encontro, conversão e renovação em Cristo. Por isso, é importantíssimo intensificar a vida de oração e sacramental. Convido os jovens a se engajarem nos grupos paroquiais e movimentos. 
Não temos dúvidas de que 2013 será uma apoteose da fé, que lançará com novo ardor a Juventude Católica nos rumos da nova evangelização. A palavra apoteose, de origem religiosa, possui diversos significados. Entre elas está o de glorificação. A Glória não é apenas uma alegria passageira, efêmera, fugaz e superficial. A Glória é a manifestação, aos olhos de todos, de uma qualidade já existente, mas oculta. Neste sentido, a Jornada permitirá mostrar e manifestar a força da fé de nossa juventude. Mas isso só será possível se, desde agora, houver um esforço ascético e místico para renovar o amor através do encontro com Cristo, que se realiza na oração, na Eucaristia, na confissão, na Liturgia, na participação comunitária e na missão. 
Com o objetivo de acompanhá-los, estarei refletindo sobre os temas das jornadas anteriores, enquanto aguardamos a mensagem do Papa Bento XVI para a JMJ Rio 2013. Tenho a convicção de que olhar para o passado nos permitirá preparar-nos bem no presente para viver com esperança o futuro. Nos diversos temas vemos um verdadeiro programa de vida para a renovação na fé. 
Meus caros jovens, contem comigo! Contem com minhas orações. Saibam que meu coração está com vocês. Sejam promotores da fé e do amor. Renovem com suas vidas a esperança, que parece ter sido roubada pelas dificuldades do homem de hoje. Provem que é possível viver a vida plenamente, e que o pecado é um obstáculo para a verdadeira felicidade. 
Que nossa Mãe Maria, Estrela da Evangelização, interceda por nós para que possamos conhecer, cada vez mais, o coração de seu amado Filho. 
 † Orani João Tempesta, O. Cist.
  Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

Um caminho no amor


Queridos Jovens,

Dedico estas palavras especialmente a vocês, presente e futuro da Igreja e da humanidade. O entusiasmo e alegria que lhes caracterizam são espelhos da beleza de Deus. A eternidade é a nossa vocação, e vocês são reflexos de que é possível viver plenamente, pois não há nada que nos mantenha mais jovens do que a graça e a amizade com Deus.

Sob o impulso da presença do Pontifício Conselho para os Leigos em nossa cidade nestes dias compartilhando as experiências organizativas das JMJ realizadas até hoje achei que seria importante darmos passos naquilo que é essencial nesses encontros: a espiritualidade!

Gostaria de percorrer com vocês os aproximadamente 510 dias que nos separam da Jornada Mundial da Juventude em 2013, que se realizará na Cidade Maravilhosa do Rio de Janeiro. Quero estar ao lado de cada um de vocês, com minhas palavras e orações, sacrifícios e trabalhos. Somos todos convidados por Cristo a entrar no caminho do amor, para renovar nossa fé e entusiasmo na missão. 

Este é o grande objetivo das jornadas: renovar no amor. E não um amor qualquer, mas o mesmo fundamento e princípio de qualquer amor verdadeiro. Encontrar com Aquele que é o Amor (1 Jo 4,16).

No Domingo de Ramos de 1984, ocorreu o maravilhoso Jubileu dos Jovens por motivo do Ano Santo da Redenção. O Servo de Deus, Papa João Paulo II, entrega a Cruz aos Jovens. No ano seguinte, aproveitando o Ano Internacional da Juventude proclamado pela ONU, realiza-se, em Roma, um encontro mundial do Papa com os Jovens. Nesta ocasião, o grande apóstolo da juventude, o Beato João Paulo II, dedica uma Carta Apostólica a vocês, meus caros jovens. E percebendo os frutos de conversão e renovação dos encontros anteriores, anuncia a instituição da Jornada Mundial da Juventude. Esta ocorre anualmente em cada diocese no Domingo de Ramos, e a cada dois ou três anos tem-se a grande Jornada Internacional, que reúne milhares ou milhões de jovens em um único lugar.

Finalmente, nosso grande e amado Brasil foi agraciado com essa oportunidade, 25 anos depois da primeira realizada fora de Roma, na Argentina. E esta será a segunda JMJ a ser realizada na América Latina. A cruz que um dia foi entregue aos Jovens continua percorrendo e preparando nossos corações para acolher e anunciar Cristo, inspirados no exemplo de Maria. Ela percorre a nossa pátria, e até 2013 terá peregrinado por todas as dioceses desta Terra da Santa Cruz. Contudo, ela não deve apenas passar, algo da Cruz de Cristo deve permanecer em nossos corações.

Os braços abertos de nosso Redentor indicam até que ponto devemos estar dispostos para servir e ajudar nosso irmão. É neste trono que Cristo resgatou toda a humanidade. A nossa alegria está intimamente conectada com os sofrimentos de Cristo. Não há amor verdadeiro sem responsabilidade, que é a capacidade de responder pelos próprios atos. E, muitas vezes, isso exige sacrifício e abnegação.

Não tenham medo de viver com responsabilidade, pois só através dela haverá uma verdadeira liberdade. E apenas na liberdade poderemos amar e perceber o quanto Deus nos ama. Deus não nos obriga a amá-Lo, pois amor que não é livre, não é amor.

A Jornada Mundial da Juventude Rio 2013 não pode se reduzir aos poucos dias de alegria e entusiasmo que teremos em julho do próximo ano. Ela deve ser o ponto alto de um itinerário no amor. A preparação já é encontro, conversão e renovação em Cristo. Por isso, é importantíssimo intensificar a vida de oração e sacramental. Convido os jovens a se engajarem nos grupos paroquiais e movimentos.

Não temos dúvidas de que 2013 será uma apoteose da fé, que lançará com novo ardor a Juventude Católica nos rumos da nova evangelização. A palavra apoteose, de origem religiosa, possui diversos significados. Entre elas está o de glorificação. A Glória não é apenas uma alegria passageira, efêmera, fugaz e superficial. A Glória é a manifestação, aos olhos de todos, de uma qualidade já existente, mas oculta. Neste sentido, a Jornada permitirá mostrar e manifestar a força da fé de nossa juventude. Mas isso só será possível se, desde agora, houver um esforço ascético e místico para renovar o amor através do encontro com Cristo, que se realiza na oração, na Eucaristia, na confissão, na Liturgia, na participação comunitária e na missão.

Com o objetivo de acompanhá-los, estarei refletindo sobre os temas das jornadas anteriores, enquanto aguardamos a mensagem do Papa Bento XVI para a JMJ Rio 2013. Tenho a convicção de que olhar para o passado nos permitirá preparar-nos bem no presente para viver com esperança o futuro. Nos diversos temas vemos um verdadeiro programa de vida para a renovação na fé.

Meus caros jovens, contem comigo! Contem com minhas orações. Saibam que meu coração está com vocês. Sejam promotores da fé e do amor. Renovem com suas vidas a esperança, que parece ter sido roubada pelas dificuldades do homem de hoje. Provem que é possível viver a vida plenamente, e que o pecado é um obstáculo para a verdadeira felicidade.

Que nossa Mãe Maria, Estrela da Evangelização, interceda por nós para que possamos conhecer, cada vez mais, o coração de seu amado Filho.

† Orani João Tempesta, O. Cist.

Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

2 comentários:

  1. carta pra nóis

    ────────▄▀▀▄───────────── ────────█──█───────────── ────────█──█▄▄─────────── ────────█──█──█▀▀▄▄────── ────▄▄▄─█──█──█──█─▀▄──── ────█──▀█────────▀──█──── ─────▀▄─█───────────█──── ──────▀▄───────────█─────

    ResponderExcluir

Obrigada pelo contato, responderei o mais breve possível!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...