segunda-feira, 8 de julho de 2013

É possível perdoar e ainda continuar sentindo raiva e tristeza?


Olá Povo de Deus!
Não estranhem o post... mas esse é um assunto que muito me incomodava... pois temos que estar sempre na luta contra o pecado, não é mesmo?  Reproduzo aqui o texto do Blog do Eterno Padre Léo.
É possível perdoar e ainda continuar sentindo raiva e tristeza?

Sim. É possível, sim. O perdão é um grande passo para a cura do coração, é uma decisão. E precisa ser dado quando nos sentimos ofendidos. Do contrário, o que vamos perdoar se não nos sentimos feridos ou machucados por alguém? 

O perdão não é um sentimento, mas uma decisão. Além disso, é um “tratamento” a longo prazo. O Padre Léo nos explica o porquê de tudo isto:


“Perdoar não é deixar de sentir, não é aniquilar os sentimentos e as emoções, mas canalizá-las para a meta de nossa vida. É possível perdoar e continuar sentindo raiva ou tristeza no coração. Aliás, se espero a raiva e a tristeza passarem, isso é sinal de que o problema já foi esquecido, e então o perdão não é mais necessário. Perdoar não é deixar de sentir amargura interior. Perdoar é gotejar amor próprio no coração e, a partir daí, chegar a gotejar amor no coração de quem nos feriu e magoou.”


Mas Padre, e se eu perdoo e continuo sentindo essas coisas ruins, o meu perdão não vale nada?

“Não devemos pensar que, quando perdoamos e continuamos sentindo a ferida, o perdão tenha sido falso ou mentiroso. O Perdão só tem sentido quando nos sentimos feridos e machucados, e isso gera amargura e tristeza interior. O perdão só pode ser exercido quando temos o coração ferido. Sem a ferida, o que vamos perdoar? Como perdoar se não nos sentimos ofendidos?"

________
Trechos do livro “Gotas de Cura Interior”. Caso queira adquirir este livro clique aqui. Adquira também este livro em áudio na voz do Padre André Luna clicando aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pelo contato, responderei o mais breve possível!